Preencha os campos abaixo para receber seu e-book.

Desde que o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) determinou a obrigatoriedade do controle eletrônico de estabilidade em carros novos a partir de 2020 muito gente passou a se perguntar qual é a diferença entre o controle de estabilidade e o controle de tração.

Ambos os sistemas são muito importantes para dar mais segurança aos ocupantes de um carro. Neste artigo, você vai entender melhor as características e a diferença entre eles. Continue a leitura!

Controle de estabilidade x controle de tração na prática

Para tirar suas dúvidas, vamos identificar o funcionamento de cada uma das tecnologias separadamente e, em seguida, fazer a comparação entre elas.

Controle de estabilidade: como funciona

O controle eletrônico de estabilidade é um sistema de segurança que atua no controle do veículo, evitando que o automóvel saia de sua trajetória original. Dependendo da montadora, é indicado pelas siglas ESC, ESP, DSC, VSA ou VSC. Essa variedade de siglas é decorrente do fato de que cada conjunto de tecnologias é patenteado.

O sistema tem sensores que analisam a trajetória do veículo e os movimentos do volante. Se identificar alguma situação anormal, pode acionar os freios de cada roda e até cortar o torque do motor. Por exemplo: o motorista entra em uma curva em alta velocidade. O controle eletrônico percebe a perda de aderência dos pneus e aciona os freios várias vezes, permitindo que o carro contorne a curva.

Da mesma forma, em uma situação de pista molhada ou outro indicativo de que o carro vai derrapar, o sistema reduz a rotação do motor e pode frear as rodas que estão deixando contato com o solo.

 Controle de tração: como funciona

Os sistemas de controle de tração, conhecidos pela sigla em inglês TCS (traction control system), são mais antigos que os de estabilidade, mas igualmente importantes. No Brasil, o primeiro carro com esse dispositivo foi o Chevrolet Vectra, nos anos 90.

Esse sistema eletrônico evita o giro em falso de uma ou mais rodas de tração por meio dos freios ABS (do inglês Anti-lock Braking System), monitorando a aderência dos pneus. Se uma roda estiver prestes a patinar, essa informação é enviada a um processador central e os freios atuam somente naquela roda, evitando que o motorista perca o controle do veículo.

Diferença entre controle de estabilidade e controle de tração

Enquanto o controle de estabilidade preserva a trajetória do veículo como um todo, o controle de tração é concentrado especificamente nas rodas. Além disso, apenas o primeiro será legalmente obrigatório, já a partir do ano que vem, para os modelos novos. No entanto, ambos são importantes para garantir a segurança dos ocupantes do veículo, especialmente em estradas, altas velocidades ou outras condições adversas.

A diferença controle de estabilidade x controle de tração não é nenhum bicho de sete cabeças. Com as informações deste artigo, você agora está pronto para explicar para que serve cada um.

Gostou deste post? Então assine nossa newsletter para receber mais dicas, no seu e-mail, sobre produtos para automóveis, seguros de carro e controles de gastos!