Cartão de Crédito

Por |2018-11-12T21:11:52+00:0030 / jan / 2014|
5 dicas para renegociar a dívida do cartão de crédito4 min read
3 (60%) 4 votos

O cartão de crédito é um aliado para despesas de última hora ou para parcelar compras de maior valor. Porém, quem não consegue quitar a fatura pode acabar preso em uma dívida que funciona como uma “bola de neve”.  Para evitar que isto aconteça com você confira algumas dicas sobre como negociar a dívida do cartão de crédito.

6 dicas de como negociar a dívida do cartão de crédito

 

1.Tabela de gastos na ponta do lápis

Antes de negociar a dívida, anote todos os gastos com cartão em uma tabela no papel ou planilha no computador. Verifique também as faturas em aberto e os juros cobrados para ter uma noção melhor do quanto deve de fato.

2. Negociação extrajudicial

Procure a administradora do cartão de crédito ou o gerente da sua conta no banco e tente negociar a dívida das parcelas em atraso e os juros, expondo o valor que realmente pode pagar por parcela. Firmando o acordo, o credor é obrigado a retirar as restrições em seu nome junto aos órgãos de proteção ao crédito logo no pagamento da primeira parcela.

3. Fique atento as novas regras para uso do rotativo

De acordo com as novas regras o crédito rotativo pode ser usado apenas por 30 dias. Após esse período o cliente poderá pagar o saldo devedor integralmente ou pegar um empréstimo no banco com juros menores para parcelar a dívida. Cada banco pode oferecer diferentes formas de parcelamentos, que podem durar até 24 meses. O que muda neste caso são os juros, que são menores quando comparados com o crédito rotativo, em torno de 9%. Negocie a dívida do seu cartão de crédito com o seu banco: escolha o melhor prazo e o melhor valor da parcela para o seu caso, como falamos a cima.

Leia mais sobre crédito rotativo no post: Crédito rotativo: conheça as novas regras para uso

4. Procure ajuda profissional

Caso não consiga firmar um acordo satisfatório com o banco ou a administradora de cartões, procure órgãos que prestam assessoria gratuita em negociações, como a Associação Nacional dos Consumidores de Crédito (ANDEC), o PROCON ou a Defensoria Pública de sua cidade, que dá apoio e orientação judicial.

5. Empréstimos a juros menores

Uma boa alternativa para quitar a dívida do cartão de crédito é buscar empréstimos a juros menores, junto aos bancos ou amigos e familiares, a fim de quitar a dívida do cartão de crédito à vista. Lembre-se de pedir o abatimento dos juros no banco ou na administradora do seu cartão. Somente em último caso a venda de bens pode valer a pena, mas desde que cubra totalmente a dívida do cartão. Simule diversas opções de crédito com ComparaOnline sem sair de casa e verifique a melhor solução para o seu caso.

 6. Ação na justiça

Não conseguiu negociar a dívida com o cartão de crédito? Entre com uma Ação Revisional de Contrato, a fim de discutir os juros cobrados pela administradora do cartão de crédito. É possível conseguir um acordo amigável com a instituição credora logo em seguida, pois costumam procurar os clientes que entraram na justiça para negociar antes do julgamento da ação – justamente pela demora no processo, que pode ultrapassar os 4 anos de espera. Peça para o seu advogado solicitar a antecipação da tutela, obrigando o credor a retirar as restrições em seu nome nos serviços de proteção ao crédito até que tudo se resolva.

Leia também:

Como sair das dívidas ganhando pouco?

5 dicas para renegociar as dívidas com a faculdade

Como renegociar dívidas escolares?

Dicas práticas para quitar as dívidas e sair do vermelho

Inscreva-se em nossa newsletter

Talvez você também goste