Catalisador automotivo: o que é e para que serve

>>>Catalisador automotivo: o que é e para que serve
Seguro Auto

Por |2019-01-28T11:50:56+00:0030 / jan / 2019|
Catalisador automotivo: o que é e para que serve4 min read
Avalie esse post

Aumento de consumo de combustível, marcha lenta irregular e queda de desempenho? Fique de olho no catalisador do carro!

O catalisador do carro ou conversor catalítico é um dos responsáveis pelo bom desempenho do automóvel, controle de emissão de poluentes e muitos mais. Confira como funciona o catalisador automotivo e quais cuidados são os necessários!

O que é o catalisador?

O catalisador é um dos componentes do sistema de escape do carro. Geralmente, ele é instalado próximo ao coletor de saída do motor (entre o silenciador e o motor) para que a temperatura resultante da combustão seja aproveitada.

Trata-se de um envoltório de cerâmica porosa ou metal utilizado para cobrir uma camada de metais nobres (ródio, platina, molibdênio e paládio). Ele é formado também por uma carcaça (cápsula), flanges (para entrada e saída dos gases) e um isolante térmico conhecido como manta expansiva. Mas afinal, para que ele serve?

Como o catalisador funciona?

Pode-se dizer que a função do catalisador automotivo é relativamente simples: converter os poluentes resultantes da combustão, como monóxido de carbono, em gases não tóxicos ao meio ambiente (vapor de água, por exemplo). Dificilmente o motor do carro é capaz de queimar 100% do combustível.

Por isso, é indispensável tratar as substâncias tóxicas que resultam dessa perda. Entre os principais gases prejudiciais está o monóxido de carbono. Além de venenoso, ele é uma das substâncias formadoras de nuvens de poluição e fonte de prejuízo à camada de ozônio.

Vale lembrar que existem alguns tipos de catalisadores e a eficiência de cada modelo (padrão ou esportivo) deve respeitar às normas brasileiras. Entretanto, em todos eles o funcionamento acontece por meio de reações químicas nas cerâmicas e metais contidos nos seu interior. Em geral, ele é capaz de reduzir até 98% das emissões de poluentes, tornando-se um grande aliado do meio ambiente.

Qual a sua importância?

Tamanha a importância do conversor catalítico para a redução da poluição que em 1997 ele passou a ser obrigatório. Isso quer dizer que retirar o item do veículo pode acarretar multa e apreensão, já que constitui infração grave. Alguns motoristas acreditam que ele é responsável pela perda de potência em razão da limitação do fluxo de ar.

Ao contrário do que se imagina, retirar a peça não aumenta significativamente a potência. Na verdade, tomar essa atitude acarreta sérias consequências ao desempenho do veículo. Além da função ambiental, o catalisador participa do funcionamento global do carro.

Sinais como variação da rotação do motor na lenta, desligamentos após algum tempo de funcionamento e aumento do consumo de combustível podem ser indicativos de que o catalisador não está em boas condições. Para realizar o diagnóstico é preciso recorrer a um especialista. Muitas vezes, será necessária a remoção da peça para fazer uma avaliação.

Quais são os cuidados necessários?

Assim como os demais componentes do veículo, o catalisador automotivo sofre desgaste pelo uso e ação do tempo. Estima-se uma vida útil de 80 mil quilômetros ou cerca de 3 anos, mas tudo depende das condições às quais o carro foi submetido. Para aumentar a sua durabilidade, confira alguns cuidados:

  • substitua o componente em oficinas especializadas;
  • evite os impactos reduzindo a velocidade em estradas irregulares;
  • não exponha o catalisador à água e a choques térmicos;
  • abasteça com combustível de qualidade e sem chumbo;
  • use apenas os aditivos compatíveis com as especificações do manual;
  • respeite os limites do veículo.

Não ignore os sinais de mau funcionamento do carro. Aumento do consumo de combustível, desligamentos e irregularidades na marcha lenta podem significar que chegou a hora de substituir o catalisador. Lembre-se que é recomendável realizar a manutenção preventiva, principalmente das velas, bobinas e cabos de vela.

Que tal ter acesso a outros conteúdos do mundo 4 rodas? Assine a nossa newsletter e fique por dentro das novidades!

Inscreva-se em nossa newsletter

Talvez você também goste