A aquisição de um carro, seja ele zero ou usado, é motivo de grande alegria e realização, né? Uma feita pelo jornal Valor Econômico constatou que a compra de um automóvel é o nosso segundo maior sonho de consumo do brasileiro. Mas, junto a essa conquista, não podemos esquecer de fazer um bom seguro para o carro, para aquelas situações chatas, que infelizmente não estamos isentos. E mais que isso: saber quais coberturas posso escolher e quais não posso deixar de ter.

Quais são os tipos de cobertura?

As seguradoras apresentam aos clientes dois tipos de coberturas: Furto, roubo e incêndio ou a compreensiva.

Enquanto a primeira é mais simples, e a que podemos chamar de básica, a compreensiva é mais completa. Veja abaixo um comparativo entre elas:

tipos coberturas carros

E quanto aos valores de cobertura?

Além do tipo, você deve escolher o valor de cobertura que determinará o montante a ser ressarcido no caso de um sinistro. Você tem duas opções:

valores coberturas seguros

O mais recomendado é escolher o valor pelo preço de mercado, assim você não corre o risco de receber um valor defasado em comparação ao valor do seu carro na ocasião.

Outro item importante: cobertura contra terceiros

Além da escolha dos tipos e valores, outra cobertura que não deve ser deixada de fora é contra danos materiais terceiros, ou seja, quando você comete algum dano contra o veículo de alguém. Ela geralmente não faz parte da cobertura simples e nem da compreensiva e deve ser agregada ao plano escolhido. Em uma colisão, por exemplo, não dá para escolher bater em um carro mais barato para que o conserto custe menos. É importante pensar e se planejar para as situações mais adversas possíveis.

E quanto aos adicionais?

Há ainda a opção de incluir opcionais ao seu seguro que podem ser:

adicionais carro

Parece bobagem, mas suponhamos que você vai trabalhar de carro e o estaciona todos os dias na rua, logo, ele está mais propenso a ter os vidros quebrados. O custo da troca pode ser alto, enquanto a inclusão deste item no contrato pode sair bem mais vantajosa.

Aqui vão algumas dicas na hora de fechar o contrato do seu seguro de carro:

 Ser simplista na hora de escolher um seguro auto pode custar caro depois. Imagine que você optou pela modalidade mais enxuta, que não cobre fenômenos da natureza. Não temos como saber quando seremos acometidos por uma chuva de granizo ou por uma ventania tão forte, capaz de derrubar uma árvore sobre o carro, por exemplo. O custo de reparação pode ficar muito além do planejado.

– Para evitar situações assim, busque o máximo de informações possíveis antes de fechar um contrato de seguro de carro e esteja certo de que você esta fazendo a melhor escolha para as suas necessidades;

– Cada carro e família têm as suas características e precisa de um seguro que atenda às suas demandas;

– Compare os valores e opções com diversas seguradoras. A ComparaOnline pode te ajudar;

– Não se preocupe somente com o valor a pagar, mas em fazer uma escolha que de fato cubra a todas às suas necessidades;

– Não minta ao preencher os formulários de perfil do cliente, uma vez que informações incorretas ou falsas podem comprometer o ressarcimento.