Cartão de Crédito

Cartão de crédito trigg vale a pena? Veja as principais questões!

cartão de crédito Trigg
0

O cartão de crédito Trigg faz parte de uma revolução que vem ocorrendo no mercado de cartões. Ele foi criado por uma fintech que usa o advento da tecnologia digital para facilitar a forma como você lida com as suas finanças, tornando o gerenciamento de dinheiro mais fácil e acessível para todos.

Veja neste texto, quais são as principais características do cartão Trigg, como solicitar, quais são as tarifas cobradas, os diferenciais, se ele é de fato uma boa escolha pra você. Acompanhe!

Como solicitar o cartão Trigg?

Para solicitar o cartão de crédito Trigg é necessário baixar o aplicativo em seu smartphone e preencher um cadastro. Também é obrigatório enviar uma foto sua (selfie) e dos seus documentos.

Após o cadastro ser feito, ele passa por uma análise de crédito cuja resposta sai em alguns minutos. Não há informação sobre a exigência de uma renda mínima para que a aprovação ocorra

Sendo aprovado, é liberado um cartão digital para que o usuário possa já fazer compras até a chegada do cartão físico.

O cartão de crédito Trigg é direcionado para pessoas físicas e utiliza a bandeira Visa que tem aceitação internacional, permitindo, assim, a realização de compras em sites internacionais e em viagens para outros países.

Se você não quiser sair com um cartão por aí, basta adquirir a pulseira digital (custo de R$ 50,00), que tem o mesmo limite do cartão e funciona por meio da tecnologia NFC, que, em português, pode ser traduzida como “Comunicação por Campo de Proximidade”.

Com isso, basta aproximar a pulseira da máquina do cartão (que também deve ter a tecnologia NFC) para realizar a operação.

Benefícios e Diferenciais

Em relação aos cartões de crédito tradicionais, o Trigg apresenta um diferencial importante que é contar com um relacionamento 100% digital, o que evita demandas como ter que ir a uma agência solicitar ou resolver problemas relacionados ao cartão.

Mas o principal diferencial sobre outros cartões é o cashback. Por meio dele, é possível receber de volta até 1,3% do valor gasto na sua fatura mensal, o que é benéfico para garantir um saldo positivo todos os meses.

Mas, ainda há outros benefícios do cartão de crédito Trigg como: ganhar dinheiro indicando amigos; categorizar as despesas por áreas e bloquear e desbloquear sem burocracia.

Quais sãos as taxas do cartão de crédito Trigg?

A anuidade do cartão de crédito Trigg é isenta nos 3 primeiros meses. O custo total de um 1 ano é de R$ 118,80, podendo esse valor ser parcelado em 12 mensais de R$ 9,90.

As tarifas praticadas pelo cartão de crédito Trigg são as seguintes:

  • tarifa de remissão do cartão: custo de R$ 9,90;
  • tarifa de saque nacional: custo de R$ 7,90;
  • tarifa de saque internacional: custo de R$ 10,00.

O cartão de crédito Trigg é uma boa opção?

Diante das características apresentadas, podemos dizer que, sim, o cartão de crédito Trigg é um boa opção. A justificativa dessa resposta se baseia em determinados pontos, como fácil acesso, burocracia minimizada, capacidade de aceitação internacional e fácil controle das despesas.

Quanto ao fato de não ter anuidade zero, isso pode ser solucionado, em muitos casos, pelo uso do próprio cashback, empregando, assim, o dinheiro devolvido para custear essa despesa.

A inovação é outro ponto importante nessa escolha, afinal, o  cartãoTrigg está sempre apresentando novidades, tendo, inclusive, um programa de fomento ao desenvolvimento de tecnologias que possam ser utilizadas de forma complementar ao cartão.

Por meio dessas informações, você tem base para tirar as suas próprias conclusões sobre o cartão de crédito Trigg, lembrando que o processo de pesquisa é fundamental para fazer a melhor escolha.

Uma forma segura e funcional de fazer essa pesquisa é utilizando a plataforma da ComparaOnline. Por meio dela, você pode analisar os principais pontos e, assim, ter um ótimo embasamento para escolher a melhor opção de cartão. Visite o nosso site e entre em contato para mais detalhes!

Talvez você também goste
Você conhece o seguro educacional?
5 cursos técnicos que prometem para esse 2015