A fiscalização eletrônica do trânsito é realizada através de lombadas eletrônicas (fixas), radares estáticos, radares móveis e radares portáteis. Todos eles verificam se os motoristas estão respeitando os limites de velocidade e outras leis de trânsito, como o sistema de rodízio implantado em algumas cidades.

Assim como o seguro do auto, os sistemas de fiscalização eletrônica têm a finalidade de proteção de motoristas, passageiros e pedestres, evitando acidentes e minimizando riscos.

Desde 2012 não é mais obrigatória a existência de placas informando que há um radar no local. Entretanto, nas ruas e avenidas em que há radares, é preciso haver uma placa informando a velocidade permitida. Caso o motorista receba uma multa e a rua pela qual trafegava não informava o limite, ele pode recorrer junto ao DETRAN para cancelar a penalidade.

Os radares também não podem ficar escondidos, e o motorista pode usar um sistema de GPS que indique a localização dos radares em seu roteiro.

Nas rodovias, entretanto, não é obrigatória a presença de placas avisando o limite de velocidade, valendo o que consta no Código de Trânsito Brasileiro: máximo de 110 km/h para carros, motos e caminhonetes; 90 km/h para ônibus e micro-ônibus; e 80 km/h para caminhões.

As placas de redução de velocidade também são obrigatórias perto de lombadas eletrônicas, uma vez que o objetivo delas é exatamente indicar ao motorista que desacelere. A lombada também precisa ter um visor que mostre a velocidade do carro, para que o condutor possa comparar com o seu velocímetro. Radares estáticos e lombadas eletrônicas precisam sempre tirar uma foto do veículo, onde se veja a placa, para que a multa seja válida.
O seguro de carro não cobre multas de trânsito, mas caso você tenha sido multado indevidamente, pode recorrer junto ao Detran e, caso não tenha sucesso, pode acessar o Procon.
Apesar do seguro do automóvel não prevenir multas, ele lhe permite dirigir mais tranquilo. No site ComparaOnline é possível fazer uma cotação gratuita de boas opções de seguro. Respeitando os limites de velocidade, você também contribui para um trânsito mais pacífico e seguro, além de evitar multas e perda de pontos na carteira.