Ser Microempreendedor Individual não é fácil! Além dos muitos desafios de começar a administrar o próprio negócio, é preciso começar a olhar para a parte financeira da empresa: onde guardar o dinheiro, como organizar pagamentos e recebimentos, como obter um empréstimo, como ter mais rendimento. São tantas questões que podem confundir nesse início de jornada. Por isso, agora vamos falar de conta MEI, facilitando o caminho das pedras.

Antes de tudo, é importante ressaltar que o MEI não tem nenhuma obrigação de abrir uma conta corrente de Pessoa Jurídica para registro das suas movimentações bancárias, como aponta o Portal do Empreendedor. É possível utilizar uma conta pessoa física para fazer as movimentações financeiras. No entanto, quanto mais profissional se torna o seu negócio, mais você terá a necessidade de ter uma conta separada. Isso porque será mais fácil de organizar o fluxo. Além disso, algumas empresas exigem uma conta PJ para contratar os serviços de MEI. 

Portanto, alguns serviços oferecidos pelos bancos podem ser muito úteis para quem é empreendedor. Abrir uma conta MEI poderá ser um passo na profissionalização do seu negócio. Veja alguns produtos que os bancos oferecem:

  • TEDs
  • Convênio ou disponibilização de maquininhas de cartão
  • Depósitos de cheque
  • Depósito de dinheiro via boleto
  • Emissão de boletos
  • Pagamento de boletos
  • Cartão de crédito empresarial
  • Saques e pagamentos via canais eletrônicos
  • Microcrédito

Banco tradicional x Banco digital

As instituições financeiras devem oferecer um pacote específico para MEIs a custos mais baixos (R$ 25 ao mês), conforme estabelecido por lei. No entanto, nem sempre os pacotes dos bancos tradicionais são suficientes para as demandas do microempreendedor, que acaba recorrendo aos mesmos serviços que um empreendedor já mais robusto (com custos altos). Em geral, também é necessário atender a uma série de burocracias para abrir uma conta MEI nessas instituições. Estes são os documentos geralmente exigidos:

  • CPF e RG;
  • Certificado de Condição de Microempreendedor Individual (CCMEI).
  • Cartão CNPJ;
  • Comprovante de endereço;
  • Comprovante de renda (declaração de faturamento anual do MEI).

Além de passar por uma aprovação, analisando inclusive seu histórico de pessoa física, há a desvantagem de precisar enfrentar a fila e a morosidade de um banco com agência física. Os bancos tradicionais têm a vantagem de ter reputação bem estabelecida no mercado e, futuramente, podem oferecer produtos mais vantajosos de microcrédito e empréstimo para MEI.

Por outro lado, para conseguir fechar as contas com um serviço que atenda às suas necessidades, uma alternativa é procurar pelos bancos digitais que oferecem conta MEI. Atualmente, vários estão focando nesse público. Algumas fintechs são focadas em pessoas jurídicas e querem atrair o microempreendedor.

Nesta entrevista para o site Valor Investe, Paulo Marchetti, Country Manager da Compara no Brasil, explica porque os bancos digitais conseguem atender esse segmento de empreendedores com mais eficiência: “Para os gerentes dos grandes bancos, atender micros e pequenos empresários representou um certo ônus. Isso acontece porque a burocracia é muito semelhante para abertura e gestão de contas correntes de grandes empresas, sendo que a rentabilidade desse cliente é menor”.

Entre as opções estão Nubank, Original, C6 Bank, Neon, Liftbank e Inter. Nenhum desses cobra por taxa de abertura e a maioria deles não cobra nenhum valor para a manutenção. O Original e o Liftbank oferecem, junto com a conta MEI, a maquininha de cartão de crédito. Se você está buscando por esse serviço, não esqueça de comparar a maquininha com as melhores taxas. 

Opções de conta MEI

Levantamos as informações de contas para MEI de 7 bancos digitais. Não esqueça: ao comparar, fique atento aos valores de taxas e pesquise sobre a reputação das empresas no ReclameAqui:

Conta Neon PJ

A opção do banco digital Neon não conta com mensalidade. Além do cartão de crédito Visa, é possível contar com um cartão virtual. Transferências via TED têm o custo de R$ 3,50, e a emissão de boletos R$ 2,90 cada. O cadastro pode ser feito em 10 minutos, segundo o site da empresa.

Conta Digital MEI Banco Inter

A conta digital do Banco Inter não tem custo mensal. É possível fazer até 100 transferências gratuitas via TED/DOC e também emitir 100 boletos gratuitos mensalmente. O Inter tem convênio com as principais máquinas de cartão, para recebimento de suas vendas no crédito e no débito. 

Conta Digital C6 Bank PJ

O recém lançado C6 também não cobra nenhuma taxa mensal. O saque grátis é ilimitado e é possível fazer até 100 TED/DOC por mês. Em breve, de acordo com matéria do Valor, o banco vai oferecer maquininhas de cartões para os clientes pessoa jurídica. O equipamento não tem taxa de aluguel nem de aquisição para microempreendedores individuais e empresas com faturamento na maquininha a partir de R$ 5 mil por mês.

Conta Digital para Empresas Banco Original

O Banco Original oferece duas opções de conta digital para empresas, uma básica e outra ilimitada, ambas têm custo mensal de R$ 39,90 e R$ 79,90, respectivamente. A diferença é que a conta básica estabelece algumas limitações, como somente 6 transferências via TED gratuitas por mês e 4 saques grátis. Enquanto na conta ilimitada, não há custo nem número limite para essas funções. 

Conta Digital Nubank PJ

A conta digital Nubank para MEIs e PJs é muito semelhante a conta para pessoa física. Sem custo mensal, o primeiro momento é do produto é para testes com os clientes Nubank que têm pequenos negócios e possuem CNPJ. As funções incluem transferências gratuitas para outros bancos e entre contas do Nubank, pagamento de boletos e tributos, depósito via boleto e a função “cobrar dinheiro“. 

Conta Digital Agibank MEI

A conta digital Agibank para MEI permite realizar 4 saques no Caixas 24h e e 2 saques em Lotéricas por mês – acima disso, há cobrança de taxas. Não há cobrança mensal para a manutenção de conta.

Conta Digital Banky PJ

O Banky mudou recentemente para Simples. Com a Conta Simples, o dinheiro rende 100% CDI. Além disso, é possível ter um cartão de crédito (bandeira Visa), virtual e pré-pago ao abrir a conta digital PJ. A emissão de boleto tem o custo de R$ 2,89; as transferências R$ 2,99; e os saques R$ 4,99.