Cartão de Crédito Financeiro

Crédito para negativado: vale a pena usar para pagar a dívida do cartão?

credito para negativado
0

Você está endividado e para piorar ainda mais a situação descobre que não vai conseguir pagar a dívida do cartão de crédito. Bate aquele desespero, você não sabe o que fazer até que um “amigo” seu te fala sobre um tal crédito para negativado, sem consulta ao cadastro de devedores. Está bom demais para ser verdade, né? Entenda o que é o empréstimo para pessoas negativadas, como funciona e quando vale a pena utilizar.

O que é empréstimo para pessoas negativadas?

O crédito para negativado funciona como um empréstimo com restrição para pessoas com nome sujo. Mas, para que este tipo de empréstimo funcione você precisa comprovar junto a financeira que é capaz de pagar pelo dinheiro.

 

A forma mais comum de conseguir aprovação do empréstimo para negativado é através do crédito consignado, ou seja, as parcelas do empréstimo são descontadas da sua folha de pagamento mensalmente.

 

O crédito pessoal para negativado pode te ajudar a sair do vermelho mas é necessário ficar de olho nos juros. Uma pesquisa da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac) concluiu que o empréstimo para pessoas negativadas sai muito mais caro para o consumidor. Os juros trabalhados no empréstimo para negativados são até 20% mais altos que os juros de um empréstimo pessoal, exemplo. Por isso, vale fazer um planejamento financeiro  levantando gastos e as dívidas mais críticas que devem ser pagas com o crédito para negativado.

 

Negociar a dívida com o banco ou com a administradora do cartão de crédito também é sempre um bom caminho. Caso você tenha uma dívida com o cheque especial, sim, vale a pena fazer uso do crédito para negativado, já que esta taxa de juros é a maior praticada no mercado. No post Aprenda a calcular os juros do cheque especial do seu banco a gente explica que a média de juros do cheque especial praticada pelos bancos: Bradesco, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Safra, Itaú e Santander é equivalente a 356,23% ao ano.

 

  Quem deve o cartão de crédito vale lembrar que com as novas regras o crédito rotativo só pode ser usado por um mês e os restante da dívida deve ser parcelada com o banco. A gente explica melhor sobre isso no texto Crédito rotativo: conheça as novas regras para uso.  Parcelando a dívida com banco você consegue taxas menores e neste caso vale comparar com os juros do empréstimo para negativados.

 

Como sair das dívidas

Atenção, o empréstimo para pessoas negativadas deve ser usado com planejamento financeiro como falamos acima ou pode ser o mesmo que sair de uma dívida e entrar em outra. No texto 5 dicas para renegociar a dívida do cartão de crédito a gente explica que o primeiro passo para quitar dívidas ganhando pouco é colocar os gastos na ponta do lápis.

 

Saber quanto de dinheiro entra e quais são os seus gastos fixos mensais é essencial para traçar uma estratégia de como sair das dívidas. Categorize os seus compromissos: os mais importantes são os gastos para sobrevivência como o aluguel ou o consórcio imobiliário, alimentação, água e luz; depois aqueles importantes mas que podem ficar de lado por um tempo como TV a cabo, academia, diarista e por fim aqueles que são supérfluos e que podem ser facilmente cortados até ter o orçamento em dia. Faça uma simulação dos seus gastos somando a prestação do crédito pessoal para negativado e verifique se você conseguirá cumprir com esse compromisso.

 

Você já negociou a sua dívida e sabe que não vai conseguir cumprir com as prestações? As instituições financeiras já oferecem uma consulta para renegociação de dívidas com mais de 60 dias de atraso pela internet ou mesmo por telefone. Verifique esta opção antes de apelar para o empréstimo para negativados.

 

Leia mais:

Aprenda como sair do vermelho

Tipos de Empréstimos e Como Solicitar

Como organizar o pagamento de empréstimos?

Talvez você também goste
10 dicas pra ir ao shopping e não gastar dinheiro
economizar
Termine o Ano no Azul: Veja como economizar neste Fim de ano