Seguro Auto

Como evitar que o alarme por presença do seu carro dispare à toa?

0

A segurança é cada vez mais discutida no nosso cotidiano, principalmente em grandes cidades. Além da aquisição de um bom seguro de carro, a instalação de travas e alarmes se tornou outro fator importante para a proteção dos veículos. Afinal, não é só o automóvel em si que está exposto à situações como roubos e furtos, pertences armazenados dentro do automóvel também necessitam segurança.

O sistema de alarme por presença funciona através da emissão de sinais de radiofrequência, exigindo uma comunicação permanente entre transmissor e central de alarme. Quando o sinal é interrompido por um determinado tempo, o alarme é acionado automaticamente e a central não consegue diferenciar se é uma interferência eletromagnética ou um caso de roubo.
Isto significa que o alarme pode disparar sem necessidade se não forem tomadas algumas precauções na instalação ou mesmo de manutenção. Mas, como evitar os disparos falsos do alarme?

1- Verifique o nível da bateria do transmissor

O transmissor de sinal é o chaveiro de presença. Quando a bateria está fraca, a potência e o alcance do sinal diminuem, tornando a comunicação com a central mais vulnerável à interferências. A duração da bateria pode chegar a 8 meses e, depois deste período, começa a diminuir de performance.

2- Instalação no local adequado

É preciso evitar locais como as cavidades das colunas e estrutura do carro, que bloqueiam os sinais de radiofrequência. Fontes de ruído como módulos de ignição e cabo de vela costumam gerar ruído que causa interferência.

Os melhores locais são aqueles que ficam mais distantes de grandes partes metálicas e de módulos eletrônicos, sem esquecer que é preciso dificultar a localização pelos ladrões. Lembre-se de informar à companhia de seguro do automóvel que o seu veículo conta com esse tipo de acessório, pois isso pode significar vantagens na contratação, sem que seja preciso dizer onde o mecanismo está instalado.

3- Evite umidade

Sistemas de alarme instalados no interior de portas ou perto do motor costumam ficar mais expostos à água, o que leva a oxidação das conexões elétricas, causando o acionamento indevido do alarme ou inclusive a falha do mesmo.

4- Verifique os cabos e velas

Um cabo de ignição ou velas com problemas podem aumentar o consumo e gerar um alto nível de interferência no sinal de radiofrequência do alarme. Portanto, é preciso verificar estes itens periodicamente.

5- Bateria do veículo

Além de ser indispensável para dar a partida no carro, a bateria também é responsável pelo funcionamento de vários itens, incluindo o alarme. Quando está em boas condições, a bateria estabiliza todo o sistema elétrico do veículo, eliminando interferências e melhorando o funcionamento dos módulos eletrônicos e alarme.

Com estas dicas e a instalação de equipamentos de qualidade por profissionais capacitados, o funcionamento do alarme de presença será bastante discreto, útil e confiável. Além deste acessório de segurança, conte também com a proteção e os serviços exclusivos oferecidos pelo seguro do auto, para rodar tranquilo em qualquer hora e lugar.

Talvez você também goste
10 formas de economizar no combustível do seu carro
seguro dpvat
Já pago o seguro DPVAT, por que preciso de outro seguro?