O scanner automotivo é um aparelho utilizado para detectar problemas no sistema de injeção eletrônica dos carros.

Ele é capaz de identificar os parâmetros operacionais do veículo e corrigir eventuais falhas em tempo real.

Atualmente, o scanner para carros é uma ferramenta indispensável para qualquer mecânico, pois, cada vez mais, os veículos possuem módulos eletrônicos que precisam ser acessados de alguma maneira.

A comunicação com estes módulos é realizada através do software do scanner que rastreia todos os pontos do veículo, gerando códigos computadorizados e relacionando estes códigos aos problemas.

Como funciona o scanner automotivo

Ao ser conectado ao carro, o scanner automotivo recebe as informações dos sistemas e o histórico de falhas. Com isso, o mecânico que opera o aparelho consegue saber se os sensores do veículo estão funcionando corretamente e corrigi-los, inclusive, através do próprio scanner.

Além de identificar o problema, o scanner automotivo consegue informar qual é a peça afetada e realizar a leitura completa do carro ao analisar:

  • O consumo de combustível;
  • A temperatura do ar e da água;
  • A carga da bateria;
  • O nível de água no radiador;
  • A distância percorrida;
  • A temperatura do carro e;
  • A rotação do veículo.

O scanner para carros normalmente utiliza um plug chamado OBD ou OBD II nos modelos mais recentes.

A sigla OBD significa “On-boarding-diagnostics” que quer dizer diagnóstico de bordo. Todos os carros fabricados no Brasil a partir de 2010 já saem da fábrica com esse plug instalado.

Ele é um complemento ao scanner automotivo e facilita a captação de informações mais precisas sobre o funcionamento do veículo.

Qual é o melhor scanner automotivo 

No mercado há vários modelos de scanners para carros, tanto de marcas nacionais quanto importadas. 

Por isso, cabe ao mecânico, primeiramente entender as principais demandas da sua oficina para então decidir pelo scanner que melhor se encaixa ao perfil dos seus clientes.

As principais fabricantes do mercado oferecem uma cobertura bem ampla da frota nacional.

Hoje, há vários modelos de scanners automotivos no mercado com acesso a diversas fabricantes de veículos importados e nacionais.

Marcas como Tecnomotor, Alfatest e Bosh funcionam em uma plataforma global e contam com mais de 150 montadoras disponíveis, além de mais de 230 mil configurações de carros diferentes. 

Scanners automotivos mais modernos possuem até mesmo tecnologia bluetooth integrada em seus sistemas.

Geralmente os fabricantes de scanner oferecem treinamento sobre o uso do aparelho aos mecânicos, além de garantia de pelo menos um ano.

Diferenças entre scanner automotivo e leitor de código de erros

Assim como o scanner veicular, o leitor de código de erros também é uma ferramenta de diagnóstico automotivo, no entanto, ele opera de forma mais simplificada.

Basicamente, como o próprio nome já diz, o leitor de código de erros é apenas um dispositivo de leitura de código e não permite o fluxo de dados para os testes no veículo, tornando-se assim, uma ferramenta bastante limitada.

Já o scanner automotivo, projetado para uso em oficinas mecânicas modernas, permite um diagnóstico mais detalhado, estabelecendo contato com os sistemas do carro e enviando sinais para os sensores, o que possibilita testes e relatórios mais completos.

Problemas mais comuns identificados pelo scanner automotivo

Infelizmente, devido à má qualidade do combustível no Brasil, os problemas mais comuns identificados pelo scanner são falhas no motor e dificuldades na partida do automóvel.

A gasolina adulterada é responsável por danos causados nas velas de ignição, sensores de oxigênio e atuador de marcha lenta.

Por isso, vale a visita na sua oficina mecânica de confiança para fazer a revisão do carro anualmente, pois quanto mais rápido identificar o problema, menores serão os danos para o seu carro e o prejuízo para o seu bolso.

Quer saber mais sobre carros e seguro auto? Acesse nosso blog e fique por dentro de todas as novidades.