Para quem coloca a segurança em primeiro lugar, pensar em manutenção e revisão do carro é essencial. Dentro desse pacote de preocupações, está o fluido de freio, que faz parte do sistema de frenagem e precisa de cuidados específicos. Se você ainda não sabe a utilidade e a importância do fluido de freio, acompanhe aqui no nosso blog!

O fluido de freio transmite a pressão do pedal até as rodas do veículo, é quem faz acionar as pastilhas e sapatas de freio contra os tambores e discos de freio do seu carro. A manutenção deve ser feita periodicamente conforme o manual do automóvel. A recomendação, em geral, é realizar a troca a cada dois anos ou a cada 10 mil quilômetros rodados – o que vier antes. Quando realizar a abertura do sistema em uma oficina, é necessário que todo o material seja drenado e substituído, nunca completado. A troca pode ter o custo de R$ 50 a 100, o que pode ser considerado um preço baixo para a importância desse aspecto.

Leia também: O que deve constar na manutenção preventiva do automóvel?

É o fluido que lubrifica a tubulação do sistema de freios. Quando não há a troca periódica, é possível verificar uma corrosão das peças metálicas. É importante saber que o sistema de freios atua com altas temperaturas e, quando você freia muitas vezes, ao longo do tempo o fluido vai absorvendo umidade do ar e mudando sua composição. Com água misturada, seu ponto de fervura também baixa e a eficiência é menor. Ou seja, se você frear e o fluido estiver fervendo, a resposta do sistema torna-se ineficiente. Por isso, se houver perda de fluido causada por vazamentos, também é necessário realizar uma manutenção. 

Mas o que pode acontecer se você não fizer essa manutenção no fluido de freio? Bem, como já falamos, é possível ter a perda de resposta do sistema freio e a oxidação de componentes importantes. Por isso, não é nenhum excesso de zelo seguir as orientações do manual do seu modelo de carro. 

Leia também: Como escolher uma oficina mecânica?

6 cuidados com o fluido de freio

  1. Informe-se sobre a validade do fluido

A validade de dois anos é uma base para você saber quando deve trocar o fluido de freio. Mas isso pode acontecer antes, em decorrência de algum vazamento ou do acionamento constante do sistema de frenagem.

  1. Verifique o nível do fluido de freio mensalmente

O nível do fluido de freio também deve ser verificado, assim como a cor do líquido, que não deve ser escura. No reservatório, há uma indicação de nível máximo e mínimo, no qual o fluido sempre deve estar mais próximo do máximo.

  1. Fique atento a luz de freio do painel (quando acesa, indica algo)

Quando a luz de advertência vermelha do freio se acende no seu painel, é um sinal de alerta! Isso significa que existe algum problema com o sistema hidráulico do freio. E se a luz estiver piscando, pode ser baixo nível do fluido de freio. É importante não continuar a conduzir quando isso acontecer e verificar imediatamente o problema.

  1. Não misture o fluido de freio com características diferentes

O fluido de freio é classificado pelo Ministério de Transportes dos Estados Unidos (US Departament of Transportation) como DOT 3, DOT 4, DOT 5 –  base silicone e DOT 5.1 – base não silicone. A viscosidade característica de cada um é o que influencia na temperatura que irá ocorrer o seu ponto de ebulição. Por isso, é preciso seguir a recomendação para o seu tipo específico e não usar qualquer tipo de fluido de freio.

  1. Não reaproveite o fluido de freio (por isso, o serviço chama TROCA)

A troca do fluido de freio indica que é necessário trocar todo o líquido. Quando a cor e viscosidade do fluido se alterarem, principalmente por ter entrado umidade no recipiente, é necessário trocar. 

  1. Observe a “pisada” no freio, pois você nunca deve ter dificuldade de acioná-lo

Se você precisa usar mais força para acionar o pedal, não é um bom sinal. Além disso, se sentir o pedal fundo ou o tempo de resposta do sistema estiver alto, demorando para frear, chegou o momento de fazer a troca de fluido do freio e talvez de seja hora de fazer uma revisão do carro completa.

Se você está preocupado com a sua segurança e do seu veículo, um seguro auto vai te dar ainda mais tranquilidade para dirigir tranquilo. É sempre bom lembrar que uma das coberturas é a assistência 24 horas, que oferece três tipos básicos de serviço gratuito: chaveiro, guincho e mecânico em caso de sinistro ou pane no seu veículo. Compare agora o melhor preço para o seu carro e para o seu bolso!