Seguro Auto

Buraco na rua: como funciona o seu seguro?

carro buraco na rua

Além de incômodos, os buracos que encontramos em ruas e estradas são altamente perigosos. Podem provocar diversos tipos de acidentes, inclusive fatais, já que, na tentativa de desviar de uma dessas falhas na pista, muitos motoristas “puxam” o carro para a direita ou para a esquerda bruscamente, de maneira instintiva, o que prejudica a estabilidade do veículo, levando o condutor a perder o controle.

Além disso, um buraco profundo pode furar um pneu, amassar a lataria do carro e até provocar o capotamento. São tantos os riscos possíveis, que os seguros para automóveis são realmente de grande valia, pois cobrem os prejuízos causados pelos buracos nas estradas.

Os buracos e rachaduras se tornam mais comuns na temporada de chuvas e precisam ser isolados e consertados rapidamente, para evitar maiores danos e/ou o aprofundamento da falha.

Embora a responsabilidade pela segurança e conservação das vias caiba ao governo, tal função não é executada a contento, muitas vezes. Dessa forma, os cidadãos que forem prejudicados por causa de um buraco na estrada podem recorrer na justiça, em busca de indenização.

Se você tem um bom seguro auto com cobertura total (também chamada de “cobertura compreensiva”), pode ficar tranquilo, pois nesse tipo de apólice, o sinistro resultante de um buraco na estrada é coberto como um acidente comum. Leia seu termo de seguro com atenção para saber quais os incidentes cobertos, e quais os requisitos a ser cumpridos para receber a indenização ou ressarcimento.

O seguro auto com cobertura total trata não apenas de acidentes de trânsito comuns, mas também incêndios, roubos e sinistros mais raros, como os prejuízos causados por quedas de árvores, lombadas ou por pedras, entre outros. A cobertura total é a mais indicada para a maioria dos motoristas, pois te permitirá dirigir com mais tranquilidade, justamente pelo fato de existir compensação financeira, no caso de um acidente.

ComparaOnline te ajuda a realizar uma cotação gratuita e você fica sabendo na hora quais são os benefício. Basta incluir informações relativas à compra do seguro auto, como modelo e ano, quilometragem diária e o principal uso do carro – lazer, trabalho ou estudo.

Leia mais
Cartão de Crédito

Meu cartão de crédito foi clonado: o que devo fazer?

cartao credito clonado

Uma das piores sensações que existem é a de receber a fatura do cartão de crédito e encontrar compras que não foram feitas por você. O primeiro sentimento é de confusão, seguido pela raiva de ter caído em um dos golpes mais comuns do mercado: o do cartão de crédito clonado.

Os criminosos obtêm seus dados através de várias estratégias, como câmeras que filmam você digitando a senha em lojas e caixas eletrônicos, e também através de vírus, enviados por e-mail para obter seus dados pessoais, entre outros artifícios. Uma vez clonado, o cartão de crédito é usado indevidamente para realizar compras e saques e quem fica com a dor de cabeça é a vítima.

Cartões de crédito perdidos ou furtados também podem ser facilmente clonados. Por isso, se você notar que seu cartão de crédito não está em seu poder, comunique imediatamente o fato à central de atendimento da operadora, peça o bloqueio e anote o número do protocolo.
Caso note alguma irregularidade na sua fatura, entre em contato com a sua operadora de cartões, comunique o fato, bloqueie o mesmo e anote o protocolo, além de solicitar à empresa que envie por fax uma cópia do atendimento, e guarde-a em local seguro. Depois, vá a uma delegacia registrar o boletim de ocorrência, e, caso seja necessário, acione órgãos de proteção ao consumidor, como o Procon.

A lei brasileira determina que a responsabilidade pela segurança das compras feitas com o cartão de crédito é do estabelecimento e da operadora do cartão. Caso você seja prejudicado pela clonagem, será responsabilidade da operadora investigar a fraude e comunicar a você o resultado. Esse processo deve levar um bom tempo, mas isenta o consumidor do pagamento das compras que não fez.

Para se proteger, tenha cautela ao digitar seus dados pessoais online, como CPF e RG, nunca aceite a ajuda de estranhos em caixas eletrônicos, e prefira fazer compras em estabelecimentos e lojas de confiança. Mantenha seus cartões de crédito e documentos pessoais em local seguro, e, caso note que eles se perderam ou foram furtados, comunique imediatamente à empresa responsável pelo cartão.

Leia mais
Cartão de Crédito

Cuidados com o cartão de crédito: pagamento do mínimo

pagamento mínimo cartao

O cartão de crédito é um grande aliado nas compras parceladas de bens de maior valor e ainda pode salvar a dispensa ou o combustível do carro, se o salário encurtou por conta de outros compromissos emergenciais. Seja qual for a necessidade do momento, cartão de crédito está disponível pra isso: ajudar no orçamento na hora em que se precise.

Apesar de toda essa facilidade, vale a pena tomar alguns cuidados para não transformar o sonho em pesadelo. Para fugir dessa situação, a melhor opção é sempre quitar a fatura. Saiba por que o pagamento do mínimo não é a melhor escolha para as faturas dos cartões de crédito:

Enxugar gelo não resolve

Cada operadora de cartão de crédito estipula um percentual sobre o valor total da fatura para pagamento mínimo. Na maioria dos casos, este percentual gira em torno dos 15%. Entretanto, a taxa de juros cobrada para o saldo devedor, em média, chega a 14% ao mês.
Por exemplo, imaginemos uma fatura de cartão de crédito no valor total de R$ 1.000,00 cujo pagamento mínimo é de R$ 150,00 restando um saldo devedor de R$ 850,00. Com os juros de 14% ao mês, na próxima fatura o saldo devedor corrigido será para R$ 969,00, ou seja, a diferença que se obteve no total da dívida foi de apenas R$ 31,00.

Taxas de juros: as vilãs do crédito

As taxas de juros desse tipo de financiamento são bastante altas no país. Por isso, a melhor opção é quitar a dívida o quanto antes. Os economistas insistem em aconselhar que a fatura seja quitada ou se pague um valor maior do que apenas o mínimo apresentado pela administradora do cartão. Existem algumas ações do governo para reduzir a taxa Selic, que incide sobre o rendimento de aplicações e financiamento habitacional. Porém, as taxas de juros praticadas pelas administradoras de cartão de crédito continuam praticamente as mesmas, o que gera um círculo de inadimplência.

Consumo consciente é fundamental

Apesar disso, os cartões de crédito são grandes aliados na conquista de muitos sonhos de consumo e, se houver um equilíbrio entre o que se ganha e o que se pretende gastar, não há razão para temê-lo. Assim, o que torna saudável a relação entre crédito e consumidor são conhecimento e uma boa organização.

Para consultar as melhores opções de cartão de crédito do mercado, acesse ComparaOnline!

Leia mais
Cartão de Crédito

Negocie para aumentar o limite do seu cartão de crédito

Muitas pessoas desejam aumentar o limite do cartão de crédito, mas isso nem sempre é possível, já que as regras para esse aumento de limite variam de acordo a cada banco e se são públicos ou privados. Aprenda como a negociar com seu banco!

Leia mais
Cartão de Crédito

Como utilizar os programas de pontos de seu cartão de crédito

programas pontos cartao

Uma das vantagens oferecidas aos donos de cartão de crédito são os programas de pontos que proporciona a maioria das empresas do mercado. Mas, de nada adianta acumular se você não acompanha a pontuação e deixa de aproveitar os benefícios oferecidos pelos programas como: prêmios em produtos, descontos e milhas em passagens áreas.

Para que você fique atento e se beneficie dos programas do seu cartão de crédito, te damos algumas dicas!

Informe-se sobre o programa de pontos de seu cartão de crédito

O primeiro passo é buscar informação sobre como se cadastrar no programa e onde é possível conseguir pontos. Geralmente, a rede de empresas vinculadas está disponível nos sites dos bancos; ou você pode obter informações ligando para a instituição.

O cadastramento costuma ser simples e pode ter regras diferentes de acordo com o banco e com o tipo de cartão. Em muitos casos, a adesão ao programa é automática e a pessoa está acumulando pontos sem saber, deixando de aproveitar as vantagens oferecidas pela troca.

Monitore seus pontos

Uma vez cadastrado, é importante monitorar os pontos obtidos. Na maioria dos casos, a pontuação expira entre 24 e 36 meses e, na correria do dia a dia, você pode perder a vantagem por apenas não acompanhar a pontuação.

Em algumas empresas, as trocas podem ser realizadas dentro do próprio site, mas para isso, o consumidor deve se cadastrar também nos sites das redes que participam do programa. Importante: lembre-se de solicitar seus pontos ao realizar as compras!

Faça os resgates

Cada cartão de crédito tem suas próprias regras para o resgate. Em alguns, por exemplo, para trocar os pontos por milhas de passagens aéreas é necessário transferi-los de uma empresa para àquela cadastrada. Se seu interesse for pelas viagens, é bom verificar sempre com antecedência, evitando passagens caras e problemas com falta de assentos. Se você deixar para trocar seus pontos em cima da hora, o preço da passagem poderá ser mais caro e você necessitará mais pontos para realizar a compra.

Se bem aproveitados, os programas de pontos podem ser muito vantajosos.

E uma última dica: fique atento ao uso consciente do cartão de crédito, não adianta de nada se endividar para acumular pontos.

Leia mais
Seguro Auto

Dicas para conservar o motor do carro

conservar motor carro

Cuidar do motor é como cuidar do coração do carro. Por fora, pode parecer um bloco de concreto, mas por dentro ele é feito de inúmeras peças pequenas que requerem boas práticas de uso para que se mantenham funcionando bem e por um bom tempo.

O motor foi feito para durar, mas caso quebre, ainda pode ser consertado. Entretanto, este é um custo alto mesmo para quem tem um bom seguro automóvel que ofereça socorro nas horas imprevistas. Por isso, te damos algumas dicas importantes para conservar o motor do seu carro:

Ande na marcha correta

Andar em baixa rotação prejudica severamente o motor. Se, por exemplo, estiver andando a 80 Km/h em quarta marcha e, de repente, baixar a velocidade para 30 Km/h sem trocar a marcha, estará forçando o motor sem necessidade.

Nunca ande sem óleo

O motor é composto de partes pequenas que se movem, dando origem à rotação de seu volante. Essas partes são metálicas e, sem o óleo lubrificante, se desgastam a ponto de acabar com a vida útil do motor, fundindo as peças internas por superaquecimento. Ou seja, o motor não vive sem óleo. Cuidados simples como este evitam o acionamento do seguro automóvel por conta de problemas mecânicos que poderiam ser evitados.

Outra dica importante é não ultrapassar o limite de vida útil do óleo, pois quando isso acontece, ele perde a capacidade lubrificante, desgastando as partes do motor e diminuindo sua vida útil.

Cuidado com vazamentos

Se o óleo vaza constantemente, as peças ficam comprometidas. Isso porque não há uma atuação perfeita do lubrificante, aumentando o desgaste.

Troque os filtros quando necessário

Trocar os filtros de óleo, ar e combustível permite que o motor continue funcionando perfeito. Quando esta medida não é tomada, as impurezas que se acumulam nos filtros passam para o motor, provocando problemas nas paredes do cilindro, causando perda de compressão e outros danos mais sérios. Em caso de eventualidades, é bom contar com a cobertura e os serviços especializados oferecidos por um seguro automóvel.

Conte com especialistas

Faça uma revisão sempre que indicado, sem abrir mão dos serviços de um profissional capacitado. Ele poderá fazer um diagnóstico preciso das trocas e ajustes necessários para manter o motor sempre em dia. Vale a pena lembrar que existem outros aspectos técnicos que fazem a diferença na vida útil do motor, aspectos que um especialista pode diagnosticar.

Lembre-se de que um bom seguro automóvel significa tranquilidade em qualquer lugar, na hora em que mais se precisa. Faça uma cotação online e encontre as melhores opções para o seu perfil.

Leia mais
Seguro Auto

5 dicas de direção defensiva

direção defensiva

Dirigir é um ato que exige um alto nível de comprometimento e responsabilidade. Além da habilidade básica de dirigir o veículo, controlando pedais, marchas e sinalizadores, é preciso adotar uma postura consciente para evitar acidentes, observando as regras de segurança – tanto para si quanto para os outros.

A expressão “direção defensiva” ou “direção segura” ganhou destaque na mídia por causa das altas taxas de acidentes de trânsito no Brasil. Isso fez com que em 2004 o governo tornasse obrigatório o curso de direção defensiva para todos os motoristas que queiram tirar ou renovar a carteira de habilitação. Esse conceito diz respeito a um conjunto de medidas e a uma atitude do motorista que tem como objetivo evitar acidentes, levando em conta também erros de outros motoristas e pedestres, assim como reações adversas – como mau tempo.

Investir em um bom curso de direção defensiva, não apenas aumenta a sua segurança no trânsito, como também geralmente diminui o valor de um seguro auto, pois a maioria das seguradoras leva em consideração que o motorista consciente tem menor probabilidade de se envolver em um acidente. Com um valor mais baixo do seu seguro auto, você tem a opção de expandir a cobertura, contratando outros itens, como o seguro auto para viagens no exterior ou para peças e equipamentos específicos do seu carro.

 

Confira abaixo 5 dicas importantes de direção defensiva:

1. Conheça bem as regras de trânsito. O conhecimento é um dos pilares da direção consciente. Não basta apenas saber as regras do local onde você transita, mas também as condições de seu veículo e o próprio trajeto.

2. Mantenha-se sempre atento. Muitos acidentes acontecem porque a capacidade de atenção do motorista estava comprometida, seja pelo consumo de álcool, seja porque a pessoa estava falando ao celular, mexendo no sistema de som do carro ou simplesmente muito envolvida em uma conversa.

3. Tenha o hábito de prevenir imprevistos. Você está passando por uma vizinhança cheia de casas e nota que um grupo de crianças joga bola no terreno ao lado da rua. Faz parte da direção defensiva prever que a bola pode escapar para a estrada e uma criança pode vir correndo atrás. Neste caso, o melhor é diminuir a velocidade e redobrar a atenção.

4. Seja hábil ao manobrar e dirigir o carro. Saiba ultrapassar, sinalizar, mudar de marcha, diminuir e acelerar o veículo e manter o carro seguro em terrenos inclinados como rampas, viadutos e ladeiras.

5. Tenha um bom poder de decisão: esteja pronto para fazer escolhas difíceis e manobras que sejam necessárias a uma determinada situação, com o objetivo de evitar acidentes ou minimizar danos.

Além de dirigir de maneira defensiva, outra atitude que aumenta a tranquilidade do motorista é ter um bom seguro auto. Acesse ComparaOnline para fazer a sua cotação gratuita, e conheça as melhores empresas e o seguro auto mais adequado para suas necessidades.

Leia mais
Seguro Auto

Acidentes imprevisíveis: o que o seguro cobre?

acidentes seguro carro

Antes de assinar um contrato de seguro auto é bom estar atento se ele possui cobertura para acidentes imprevisíveis. Por exemplo: você sabe se o seu veículo está protegido caso uma árvore caia sobre ele? Ou, se um terremoto atingir a cidade, é possível contar com a proteção do seguro?

Conheça alguns acidentes imprevistos que podem ser cobertos pelo seguro auto antes de fechar negócio.

Difíceis, mas não impossíveis de acontecer

Basta verificar nas redes sociais a grande quantidade de fotos e vídeos que circulam sobre acidentes quase inacreditáveis, que causaram danos expressivos aos proprietários dos veículos.

O que dizer de um carro que foi atingido por um aparelho de ar condicionado enquanto estava estacionado à beira de um edifício? E outro que foi abalroado por um helicóptero desgovernado, ou aquele que caiu em uma cratera aberta pela correnteza das chuvas? Estes são apenas alguns casos de acidentes imprevisíveis, no qual é preciso contar com uma boa apólice de seguro auto.

Tumultos generalizados e calamidade pública estão cobertos?

É importante ler atentamente as condições gerais previstas na apólice, pois existem exclusões que variam de uma companhia para outra. Algumas seguradoras não cobrem sinistros causados por tumultos generalizados que provoquem danos de grandes proporções, por exemplo, aqueles originados por brigas na saída de estádios.

Situações de calamidade pública – como terremotos e enchentes – se causarem danos de grande proporção a muitos veículos além do seu, pode ocorrer que a seguradora rejeite arcar com os prejuízos. Porém, se poucos ou apenas um veículo for atingido, a companhia não se opõe a pagar pelos danos.

Cobertura adicional para casos de exposição ao risco

Esta é uma opção pouco comum, mas possível de ser contratada, principalmente quando se trata dos casos de tumulto e danos causados pela natureza. Vale ressaltar que se o proprietário expuser o veículo desnecessariamente a esse tipo de risco, a seguradora pode não fazer o ressarcimento dos danos. Por exemplo: se o veículo ficar preso em uma avenida por conta de uma enchente, a seguradora vai ressarci-lo. Mas, se for engolido pela água do mar porque estava estacionado na areia, a companhia não assumirá os prejuízos.

Resumo! Esteja preparado para tudo, pois o impossível pode acontecer. Contrate um bom seguro auto e fique atento às cláusulas do contrato antes de fechar negócio. Faça uma cotação online e confira as melhores opções para o seu perfil.

Leia mais
Cartão de Crédito

Como funciona o cartão adicional?

cartão credito adicional

O Cartão de Crédito pode ser um grande aliado, trazendo praticidade para compras e parcelamentos no nosso dia a dia. Se usado de forma consciente, pagando as faturas dentro do vencimento e evitando o crédito rotativo, por exemplo, o cartão pode ajudar na organização do orçamento mensal.

Você conhece o cartão adicional?

Um dos benefícios oferecidos aos donos de Cartão de Crédito é o cartão adicional. Essa opção é dada ao titular do cartão, disponibilizando um cartão a mais para filhos, esposa, marido, pais ou irmãos. O cartão adicional vem em nome da pessoa que irá utilizá-lo, que terá liberdade para comprar sem precisar pedir autorização ao titular.

É possível solicitar mais de um cartão adicional, porém isso irá variar de acordo com o crédito de seu titular. É importante também frisar que o cartão solicitado terá o mesmo limite do cartão de crédito principal.

Cuidados na aquisição do cartão

Há alguns pontos muito importantes que devem ser considerados antes da solicitação desse serviço. Um deles é a responsabilidade e controle de quem receberá o cartão. Isso porque a fatura chegará ao nome do titular e também será dele a responsabilidade pelo pagamento.

Disponibilizar compras livres para adolescentes pode acarretar em descontroles e problemas financeiros. Por isso, para não ser tomado de surpresa, oriente bem o futuro dono do cartão adicional, deixando claras as regras de gastos e responsabilidades. Caso o presenteado com o cartão adicional nunca tenha utilizado um Cartão de Crédito, a importância de explicar seu funcionamento aumenta.

Utilize o cartão de crédito com responsabilidade

O uso responsável do cartão de crédito evitará um futuro problema financeiro. Fique atento para não entrar em parcelamentos que não possa arcar com o tempo e evite gastar mais do que ganhe. Dívidas com cartão de crédito são perigosas se o controle for perdido, e podem virar uma bola de neve com as altas taxas de juros cobradas.
Outra dica é verificar na hora de contratar um cartão se ele possui anuidade e quais taxas serão cobradas por seu uso. O mercado oferece muitas opções para diferentes bolsos e necessidades, pesquisando certamente você conseguirá encontrar a melhor opção para as suas demandas.

Para conhecer as melhores ofertas do mercado para Cartão de Crédito, acesso ComparaOnline.

Leia mais
Seguro Auto

Tudo sobre cobertura total de seguros de automóveis

cobertura seguro carro

Quando se pensa em contratar um seguro carro, a primeira tarefa a ser feita é procurar um corretor de seguros ou seguradora. Ademais, para evitar dores de cabeça futuras, é imprescindível que tais profissionais sejam cadastrados na SUSEP (Superintendência de Seguros Privados).

Após escolher a empresa que fará a apólice, é preciso entender como funcionam as modalidades escolhidas. Além das coberturas básicas, é possível obter uma cobertura total apenas adicionando alguns itens à cobertura básica. Antes de efetivar a contratação da apólice, entenda tudo sobre a cobertura total do seguro carro.

Composição da cobertura total de seguros de automóveis

O seguro carro com cobertura básica cobre perdas e danos dos automóveis quando ocasionados por colisão, incêndio ou roubo. Estão incluídos também prejuízos produzidos por terceiros, acidentes pessoais, assistência técnica 24 horas e reposição do veículo – quando necessário.

Para que esse seguro carro torne-se total e completo, o segurado deve contratar coberturas adicionais, de acordo com a sua necessidade. Entre os principais adicionais disponibilizados pelas seguradoras estão: troca de acessórios por conta de colisões, blindagem, danos morais, substituição de equipamentos (excluindo equipamentos de áudio e vídeo), extensão de perímetro (extensão da área de abrangência do seguro a outros países da América do Sul) e despesas extraordinárias.

O valor final do seguro com cobertura total pode variar dependendo dos itens adicionados à apólice. Além disso, o valor também sofre alterações de acordo com a idade ou sexo do condutor, características do veículo e tipo de estacionamento.

Seguro obrigatório? 

É importante dizer que os itens mencionados referem-se aos seguros facultativos, ou seja, o proprietário do automóvel pode escolher se contrata, ou não, tais apólices.

Mas, além destes custos, é preciso arcar também com o pagamento do seguro obrigatório DPVAT (Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Via Terrestre) pago juntamente ao IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores). Tal seguro permite que vítimas de acidentes terrestres – passageiros, motoristas ou pedestres – sejam indenizadas. Porém, não cobre possíveis danos materiais.

Para entender a diferença

O seguro total de automóveis é utilizado quando o segurado é culpado pelo acidente de trânsito, a fim de cobrir despesas materiais. Já o DPVAT é acionado quando há vítimas, independente de quem seja o responsável pelo acidente.

Por isso, antes de escolher seu seguro carro, compare planos e as melhores ofertas do mercado em ComparaOnline.

Leia mais
1 102 103 104 105 106 109